Raças Pequenas

Pug

O Pug é uma raça de cachorro antiga que se originou na China há cerca de 2.000 anos. O Pug tornou-se o favorito da realeza em todo o mundo e, hoje, é uma raça de cachorro muito popular.

Os Pugs têm geralmente entre 25 e 33 centímetros de altura e pesam entre 6 e 8 quilos. Eles possuem um pelo curto, que pode ser de cor fulvo (amarelo-claro) ou preto.

Os Pugs são facilmente reconhecíveis devido ao seu rosto achatado e enrugado, cauda enrolada e respiração alta e semelhante a um ronco.

Cuidando de um Pug

Tabela com as características do cachorro Pug.

Pugs são uma raça de cachorro muito amigável que prospera com a atenção de seus donos. Eles gostam de agradar às pessoas e de se sentir incluídos nas atividades diárias da casa.

Os Pugs são uma raça braquicefálica. Ou seja, isso significa que eles têm um focinho curto, rosto achatado, narinas estreitas e vias respiratórias estreitas, muitas vezes com um palato mole alongado.

O palato mole alongado pode bloquear a entrada da traqueia, causando os roncos e ruídos respiratórios característicos.

Embora isso possa ser fofo, o formato do crânio dos Pugs faz com que eles respirem com mais esforço do que cães com focinhos de tamanho normal.

Isso provoca a ingestão de ar, tornando os Pugs mais flatulentos do que a maioria dos cães. Além disso, Pugs não se dão bem em climas muito quentes ou com exercícios extremos.

Como resultado, Pugs se adaptam melhor como cães de interior, com saídas controladas ao ar livre. Os donos precisam estar atentos a sinais de dificuldade respiratória ou superaquecimento no seu cachorro.

Problemas de Saúde dos Pugs

Foto de close de Pug ao ar livre.

A expectativa de vida média de um Pug é de 13 a 15 anos, mas esta raça é propensa a muitos problemas de saúde, principalmente relacionados à sua construção braquicefálica. Felizmente, muitos desses problemas podem ser gerenciados com a ajuda do veterinário.

Adquirir um seguro para animais de estimação pode ser um bom investimento para famílias que adotam um filhote de Pug, pois o seguro pode ajudar com custos inesperados de saúde e, em última análise, aumentar a expectativa de vida de um Pug.

Superaquecimento

Como são uma raça braquicefálica, o trato respiratório superior dos Pugs é muito menor do que o de outros cães, e eles frequentemente têm que respirar pela boca.

Como os cães usam suas vias respiratórias para se refrescar através da respiração ofegante, esse esforço extra para os Pugs os predispõe ao superaquecimento.

Para manter seu Pug seguro no calor, siga estas orientações:

  • Evite levar seu Pug para fora durante as partes mais quentes do dia
  • Evite exercícios intensos durante o clima quente
  • Forneça acesso constante a água fresca e limpa, sombra e ar condicionado

Síndrome das Vias Aéreas Braquicefálicas

Não apenas o superaquecimento é uma preocupação para os donos de Pugs, mas também, devido às suas vias respiratórias estreitas, eles são mais propensos a sofrer de dificuldades respiratórias.

A síndrome das vias aéreas braquicefálicas é uma condição das vias aéreas causada por crânio, face e ossos nasais encurtados. Isso pode dificultar a respiração do seu Pug, especialmente se ele estiver com calor, estressado ou se exercitando.

Se você notar respiração pesada ou dificultada no seu Pug, contate imediatamente seu veterinário ou uma clínica veterinária de emergência.

Para ajudar seu Pug a respirar mais facilmente, seu veterinário pode recomendar uma cirurgia para alargar as narinas estreitas do Pug ainda na infância.

Este é um procedimento simples que pode ser realizado ao mesmo tempo que a cirurgia de castração ou esterilização.

Seu veterinário também pode recomendar uma cirurgia para corrigir um palato mole alongado, caso seu Pug apresente problemas respiratórios graves.

Obesidade

O excesso de peso, além de aumentar as dificuldades respiratórias, pode facilitar o superaquecimento do Pug e elevar a probabilidade de problemas nas articulações, doenças cardíacas e diabetes. Portanto, manter o seu Pug em um peso saudável ou, quando indicado por um veterinário, seguir uma dieta de controle de peso, ajudará a minimizar esses riscos.

Alergias e Infecções de Ouvido

Os Pugs são particularmente suscetíveis a alergias de pele e infecções de ouvido, problemas que podem começar a se manifestar já a partir do primeiro ano de vida. Assim como, devido aos canais auditivos estreitos e às dobras profundas na pele ao redor do rosto, os Pugs têm uma maior facilidade para acumular detritos e bactérias.

É crucial que as dobras de pele ao redor do rosto do seu Pug sejam limpas e secas diariamente. Além disso, a limpeza regular das orelhas do cachorro é essencial para prevenir inflamações. Essa rotina de limpeza também possibilita a verificação das orelhas e da pele para identificar qualquer inflamação e, assim, buscar tratamento de forma precoce.

Dito isso, limpar demais as orelhas do seu cachorro pode causar irritação. Sempre pergunte ao seu veterinário com que frequência você deve limpar as orelhas do seu Pug.

As alergias de pele não são curáveis, mas podem ser gerenciadas com medicamentos veterinários, banhos preventivos e limpeza regular das orelhas.

Doença Dentária

Os Pugs têm mandíbulas pequenas, mas o mesmo número de dentes que outras raças de cães. Como resultado, muitos dos seus dentes são tortos e apinhados.

Assim como nas pessoas, dentes tortos e apinhados podem levar ao acúmulo de alimentos entre os dentes, aumentando o risco de gengivite, infecções e doenças dentárias. Com o tempo, isso pode levar à perda de dentes e dor.

A escovação diária dos dentes é essencial para controlar e prevenir inflamações. Além disso, limpezas dentárias anuais sob anestesia, realizadas por seu veterinário a partir dos 1-2 anos, ajudarão a identificar infecções e doenças periodontais precocemente.

No fim, dentes doentes devem ser removidos o mais cedo possível para evitar dor, mas cuidados dentários diligentes podem ajudar a prevenir a perda de dentes.

Adquirir um seguro para animais de estimação pode ser um bom investimento para famílias que trazem para casa um filhote de Pug, pois o seguro pode ajudar com custos de saúde inesperados e, em última análise, aumentar a expectativa de vida de um Pug.

Lesões Oculares

A forma do crânio do Pug faz com que suas órbitas oculares sejam muito rasas, o que significa que suas pálpebras muitas vezes não conseguem fechar completamente.

Como resultado, é fácil que seus olhos se machuquem — arranhados, perfurados ou até mesmo saiam do lugar.

Todas essas situações são emergências, e seu animal deve ser levado ao veterinário imediatamente. Sem tratamento rápido, essas lesões podem resultar em danos permanentes ou até na perda de um olho.

Doença de Legg-Calve-Perthe

Os Pugs também são afetados por uma condição chamada doença de Legg-Calve-Perthe. Esta condição afeta os quadris do cachorro e ocorre quando o fluxo de sangue para a parte superior do fêmur é restrito, causando dor.

Se não tratada, o fêmur começará a se deteriorar e a condição eventualmente levará à artrite.

Os sinais da doença de Legg-Calve-Perthe geralmente incluem:

  • Claudicação (mancar com início gradual ao longo de alguns meses)
  • Carregar ou usar menos a perna afetada
  • Dor ao mover a articulação do quadril

A cirurgia geralmente é necessária para remover a parte necrosada do osso.

Com o Que Alimentar um Pug

Foto de Pug ao ar livre com olhos fechados, língua de fora.

A dieta é uma parte importante para manter a saúde de um Pug, especialmente porque a obesidade é comum nessa raça. A obesidade aumenta o risco de insolação e problemas respiratórios.

Para garantir que o seu Pug mantenha um peso saudável, é recomendável que você converse com o seu veterinário sobre a possibilidade de uma dieta de controle de peso ou restrição calórica, como medida preventiva contra a obesidade. Assim, ele poderá indicar um tipo de alimento para cães que não só atenda às necessidades nutricionais do seu pet, mas também contribua para a sua saúde geral.

Alguns Pugs têm alergias alimentares que contribuem para problemas de pele; seu veterinário discutirá testes de alimentação e ingredientes especiais de proteínas para testar e tratar alergias alimentares.

Converse com seu veterinário sobre como escolher o melhor alimento para cães.

Como Alimentar um Pug

Os Pugs se dão melhor quando alimentados com duas ou três pequenas refeições por dia. Filhotes de Pug podem precisar comer com mais frequência (até quatro refeições por dia) para reduzir a chance de hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue).

O formato da boca do Pug limita a capacidade de pegar e mastigar alimentos. Ao alimentar com ração seca, a forma e o tamanho dos grãos são importantes para evitar engasgos.

Algumas empresas produzem alimentos específicos para Pugs, projetados para serem mais fáceis de comer e ajudar a gerenciar problemas médicos específicos da raça.

Converse com seu veterinário para saber mais sobre alimentos específicos para raças e o melhor tamanho de ração para seu cão. Certifique-se de alimentar seu Pug com um alimento adequado para sua fase de vida (filhote, adulto ou idoso).

Essas dietas específicas para cada idade garantem que seu Pug esteja recebendo os nutrientes necessários para prosperar em cada etapa da vida.

Quanto Você Deve Alimentar um Pug?

Os Pugs devem ser alimentados com base no seu tamanho corporal para evitar a superalimentação.

A quantidade exata de comida será decidida pelas recomendações da marca de ração e pela opinião do seu veterinário sobre o que é adequado para as necessidades de saúde e estilo de vida do seu Pug.

Dicas Nutricionais para Pugs

Se seu Pug estiver consumindo uma dieta que atenda às diretrizes, ele deverá receber todos os nutrientes necessários. Qualquer suplemento nutricional dado ao seu cão deve ser usado para tratar problemas de saúde específicos.

Um suplemento de ácidos graxos, como o óleo de peixe, pode ser benéfico no controle de alergias de pele.

Um suplemento para articulações contendo glucosamina e condroitina pode ser benéfico se seu Pug tiver artrite ou outros problemas nas articulações.

Nunca dê um suplemento ao seu cão sem antes consultar seu veterinário.

Dicas de Comportamento e Treinamento para Pugs

Personalidade e Temperamento do Pug

Foto de Pug ao ar livre saltando um obstaculo.

Os Pugs geralmente são muito amigáveis e se excitam facilmente. O Pug típico está sempre disposto a agradar e adora passar muito tempo com humanos. Eles são amorosos e gostam de se aconchegar e estar perto de seus donos.

Os donos de Pugs devem lembrar que suas características braquicefálicas os fazem roncar, então devem avisar quem tem sono leve.

Comportamento do Pug

Os Pugs geralmente são cães felizes. Embora tenham momentos de alta energia, são, em sua maioria, tranquilos e adoram ficar no sofá. No entanto, isso não significa que não precisem de exercícios regulares.

Eles não são bons candidatos para exercícios de alta intensidade, como corrida ou agilidade, mas atividades leves como caminhadas casuais ou um jogo rápido de buscar são divertidas para eles. Várias caminhadas curtas (cerca de 15–20 minutos cada) são uma boa rotina de exercícios para a maioria dos Pugs.

Na ausência de estímulo mental, os Pugs podem acabar se tornando travessos, desenvolvendo comportamentos problemáticos ou buscando atividades destrutivas para ocupar o tempo. Portanto, é importante garantir que sejam agendados momentos de brincadeiras ao ar livre, preferencialmente fora dos horários de pico do sol, para evitar o risco de superaquecimento do seu Pug.

Treinamento de Pugs

Os Pugs, sendo tipicamente motivados por comida, são considerados relativamente fáceis de treinar. É importante sempre utilizar o reforço positivo durante o treinamento. Além disso, é essencial controlar a quantidade de guloseimas que você oferece ao seu cão. Afinal, em raças pequenas como os Pugs, as calorias extras podem se acumular rapidamente.”

Filhotes de Pug, como todos os cães, precisam ser socializados durante os primeiros meses de vida. Isso ajudará seu filhote a crescer e se tornar um cão confiante e bem ajustado que pode lidar com novas situações com facilidade.

Converse com o criador do seu Pug sobre como eles abordaram a socialização e obtenha dicas sobre como continuar essa etapa vital do cuidado com o filhote com seu veterinário.

Atividades Divertidas para Pugs

  • Treinamento de obediência
  • Treinamento de truques
  • Caminhadas com coleira
  • Encontros de brincadeiras com outros cães
  • Aconchegar-se no sofá

Guia de Higiene para Pugs

Foto de Pug no gramado e entre folhas no chão.

Embora o pelo deles seja curto, os Pugs soltam bastante pelos. A higiene regular pode ajudar a controlar a queda de pelos e mantê-los felizes e saudáveis.

Cuidado com o Pelo

Independente de você ter um Pug de cor fulva ou preta, eles vão soltar pelos regularmente. Escove o pelo semanalmente para controlar a quantidade de pelos soltos.

Cuidado com a Pele

Devido à pele enrugada, os Pugs precisam de uma rotina consistente de cuidados com a pele. Se o seu Pug tiver alergias ou infecções de pele, seu veterinário pode recomendar banhos semanais com xampus especializados.

Caso o seu cão esteja sofrendo com coceira na pele, um xampu calmante pode ser uma boa opção. Além disso, Pugs que apresentam pele seca e escamosa, pelo oleoso ou que sofrem frequentemente com infecções de pele, podem se beneficiar do uso de um xampu medicamentoso.

Além dos banhos, seja diligente na limpeza das rugas do rosto do seu Pug. Você pode usar uma toalha úmida ou lenços comerciais para cães para limpar regularmente as rugas do rosto do seu Pug.

Seu veterinário pode recomendar a melhor opção para as necessidades do seu cão.

Sempre seque as rugas após a limpeza, pois deixar umidade pode permitir a proliferação de bactérias e o desenvolvimento de infecções.

Cuidado com os Olhos

Como os Pugs são propensos a problemas oculares, verifique se os olhos deles parecem saudáveis e normais. Relate imediatamente qualquer sinal de lesão ou anormalidade ao seu veterinário.

Para a limpeza diária ao redor dos olhos, use um pano úmido e morno. Novamente, seque bem depois para evitar que a umidade permita o crescimento de bactérias.

Cuidado com as Orelhas

Os Pugs também são propensos a infecções de ouvido, então essa é outra área para monitorar regularmente.

Converse com seu veterinário sobre a melhor solução de limpeza para as orelhas do seu Pug, mas geralmente você pode usar um líquido de lavagem de orelhas formulado para cães.

Converse com seu veterinário sobre a frequência da limpeza das orelhas. A limpeza excessiva pode levar à retenção de umidade e infecções de ouvido.

Cuidado Dentário

Escove os dentes do seu Pug todos os dias com uma pasta de dentes e escova apropriadas para cães. Isso, juntamente com limpezas dentárias profissionais conforme a recomendação do seu veterinário, é a melhor maneira de prevenir doenças dentárias no seu cão.

Considerações para Donos de Pugs

Foto de close de Pug preto com desfoque da sala ao fundo.

Embora os Pugs sejam ótimos cães de família ou uma boa raça para quem prefere um companheiro tranquilo ao invés de um parceiro de corrida, eles exigem bastante cuidado.

O rosto achatado do Pug cria predisposições a problemas oculares, auriculares e de pele, além de problemas respiratórios e dentários. Isso significa que a manutenção da higiene e as visitas regulares ao veterinário são essenciais para a saúde geral deles.

Além disso, devido à sensibilidade ao calor e à umidade, os Pugs são melhores em casas onde ficarão principalmente em casa. Se você mora em um clima quente, esteja ciente da temperatura e do horário do dia ao levar seu Pug para passear.

Os futuros donos de Pugs devem considerar o seguro para animais de estimação. Isso pode ajudar a tornar os custos veterinários mais gerenciáveis.

Perguntas Frequentes sobre Pugs

Quanto tempo vivem os Pugs?

A expectativa de vida de um Pug é de 13 a 15 anos.

Quanto custa um Pug?

O preço típico de um Pug pode variar entre R$ 1.200 e R$ 7.000. Isso depende de vários fatores, incluindo linhagem, criador e localização. Você também pode encontrar Pugs para adoção em abrigos e resgates de Pugs.

Os Pugs soltam pelos?

Sim, os Pugs soltam pelos regularmente e precisam de escovação semanal para controlar os pelos soltos.

Um Pug é um bom cão de família?

Sim. São geralmente cães muito amigáveis e tranquilos, e eles fazem excelentes cães de família.

Os Pugs são inteligentes?

Os Pugs são relativamente inteligentes e facilmente treináveis para tarefas e truques básicos.

Devo comprar um Pug “xícara de chá”?

Não. Pugs “xícara de chá” e todas as outras raças “xícara de chá” são criados para criar o menor cão possível. Muitas vezes, a saúde do animal não é considerada. Desconfie de qualquer criador de Pugs que anuncie cães “xícara de chá”.

Qual é a diferença entre um Pug e um Buldogue Francês?

Pugs e Buldogues Franceses são ambos cães pequenos com faces achatadas, mas existem diferenças entre as raças. Uma maneira fácil de saber se um cão é um Pug ou um Buldogue Francês é olhar para as orelhas.

Pugs têm orelhas triangulares que se dobram, enquanto os Buldogues Franceses têm orelhas grandes, parecidas com as de morcegos, que ficam eretas.

Com informaçãoes de PetMD

Miguel Oliveira

Sou Miguel Oliveira, o apaixonado por cães por trás deste blog. O site Só Cachorro nasceu do meu desejo de compartilhar conhecimentos e experiências acumuladas ao longo de muitos anos cuidando, educando e convivendo com cachorros de todas as raças e tamanhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *